Ruda Colectiva é um grupo de mulheres fotógrafas reunidas pela necessidade de discutir e visibilizar a fotografia latino americana a partir da perspectiva das mulheres e dissidências.

Atualmente, o coletivo é composto por onze mulheres de diferentes países: Bolívia, Paraguai, Peru, Guatemala, Chile, Equador, Colômbia, Venezuela, México, Argentina e Brasil.

A intenção do coletivo é gerar narrativas em grupo a partir de seus territórios, com uma perspectiva local. Uma de suas prioridades é também gerar espaços de inclusão e promover encontros educacionais.

Em 2018, Ruda Colectiva começou a construir um diálogo em torno do tema Território, a fim de criar laços imaginários que nos unem enquanto mulheres latino-americanas. No final de 2019, os laços se tornaram físicos ao se encontrarem na Guatemala durante o evento 20 fotógrafos.

Nas cidades de Antígua e Cidade da Guatemala, o coletivo deu palestras e workshops e elaborou um protocolo contra a violência de gênero na fotografia.

Em 2019, o coletivo também participou do Workshop promovido pelo Women Photograph em Quito, liderando a discussão reflexiva no evento "Mujerxs por trás das lentes", que em breve estará disponível em uma plataforma online.

Em 2020, Ruda recebeu fundos de emergência da National Geographic Society para uma cobertura colaborativa durante a crise do Covid-19, e foi selecionado para participar do treinamento anual do Muff, no Centro de Fotografia de Montevidéu.